Erros que podem afetar suas finanças pessoais

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone
3 (60%) 2 votes

Você sabia que a organização, ou desorganização, das suas finanças pode afetar a sua saúde física e psicológica? Quem, por exemplo, passa por dificuldades financeiras e não sabe se terá dinheiro para pagar todas as contas, pode ver sua produtividade no trabalho diminuir ou se tornar uma pessoa mais sensível, que se estressa com qualquer coisa.

Ou seja, ao cuidar de suas finanças, você também está cuidando da sua saúde e da saúde de sua família.

Quem não tem o hábito de gerenciar suas finanças, geralmente acredita que fazer isso dá muito trabalho. Mas a verdade é que isso depende de duas simples ações: planejamento e organização.

Gerenciar as suas finanças não significa necessariamente sair do vermelho, mas ter um controle eficiente dos seus gastos, para que dessa forma você tenha chances de poupar, investir e conquistar seus sonhos.

Confira alguns erros que você realiza e que podem afetar suas finanças pessoais.

1 – Não ter uma planilha financeira

Esse é um dos erros mais básicos e mais comuns entre as pessoas. Não saber para onde o seu dinheiro vai, atrapalha o controle financeiro e faz com que você tenha furos desconhecidos em seu orçamento.

Por isso é importante que você separe um dia do mês para organizar a sua planilha financeira. Neste dia, monte uma planilha em um caderno ou no Excel, o que for melhor para você, e coloque todos os seus gastos fixos (aluguel, água, telefone, plano de saúde, mensalidade da faculdade, etc.), dívidas e gastos eventuais. Insira também todas as suas receitas, tais como salário, ganhos eventuais etc.

Outra vantagem da planilha financeira é que através dela, você pode descobrir quais das suas despesas são supérfluas e assim reduzi-las ou até mesmo cortá-las.

 

2 – Não ter um fundo de reserva

Um acidente. Um encanamento quebrado. Um tratamento dentário. Imprevistos acontecem quando menos esperamos. E quando menos preparados estamos.

Ter um fundo de reserva é essencial para suas finanças pessoais pois ele te protege de se endividar quando esses imprevistos acontecem.

O fundo de reserva deve ser guardado em um local seguro, que não ofereça riscos de perdas e que possa ser sacado assim que a necessidade aparecer. A opção mais conhecida e utilizada para isso, é a poupança.

E lembre-se de incluir esse fundo de reserva em sua planilha financeira mensal, para que você não tenha desculpas para não guardá-lo.

 

3Tenha objetivos financeiros

Ter um objetivo financeiro te estimula a manter as finanças em dia. Quando você possui um destino definido para determinada quantia de dinheiro, você se motivar a não gastar aquele valor todo mês e passa a pensar duas vezes antes de desembolsar aquele dinheiro.

É importante ressaltar que seus objetivos financeiros precisam ser atingíveis, de acordo com o seu padrão de vida, para que você não se sinta frustrado por não conseguir realizá-lo.

Determinar aquilo que você pretende alcançar é essencial para o controle e a boa execução do seu planejamento financeiro.

 

4 – Esquecer os pequenos gastos

Por mais que o valor pareça muito baixo para impactar seu orçamento, quando somadas, estas pequenas despesas podem fazer a diferença no final do mês.

Como muitas pessoas não têm a prática de anotar seus gastos, quando a situação de suas finanças pessoais começa a apertar, elas possuem a noção de que precisa economizar, mas não sabe onde ou em qual gasto economizar faria mais sentido.

Por isso, registre cada gasto que você realiza. Cada pequeno gasto. Para facilitar esse controle, conte com a ajuda de um gerenciador financeiro. Existem diversas opções no mercado, que permitem que você acrescente os gastos do seu computador ou smartphone.

 

5 – Abusar do cartão de crédito

O cartão de crédito pode ser um dos maiores inimigos da sua finança pessoal. Se não for bem utilizado, pode comprometer o orçamento de forma drástica. Por isso, um dos maiores erros de planejamento financeiro pessoal é não entender o fluxo dessa forma de pagamento e se acostumar a acumular parcelas de compras diversas sem pensar no impacto que isso terá no futuro.

Sempre que possível, opte por comprar à vista. Controle a ânsia de consumo, junte recursos e adquira o produto ou serviço pagando de uma só vez. Isso aumenta o seu poder de barganha na hora da compra, permitindo descontos e outras vantagens. Além disso, você evita gerar uma dívida de vários meses para ser paga.

 

Conclusão

Nada do que dissemos até agora funcionará, se você não tiver disciplina para organizar e acompanhar suas finanças. As tentações do consumo surgem a todo instante e é preciso se manter permanentemente focado no objetivo financeiro.

Saber como controlar as finanças pessoais é uma questão de hábito. Quanto mais você praticar, mais simples ficará.

Comece agora mesmo a organizar as finanças pessoais. Com essas dicas, a tarefa será menos complicada!

OU

ESTAMOS AGUARDANDO VOCÊ PARA CONVERSAR

CONTATO

ENVIE SEUS DADOS E RETORNAREMOS PARA VOCÊ!

Simulação Gratuita